Saturday, 15 February 2014

love is in the air

O dia 14 de Fevereiro, festa do santo (São Valentim), é considerado, em muitos países, como o dia dos namorados... bla bla bla basicamente dia de se gastar imenso dinheiro a ir comer fora e em prendinhas cor de rosa. Por norma não fazemos nada de muito especial, este ano até tinha jantar marcado mas gastar 70£ só no jantar não me deixou muito entusiasmada, cancelei e decidimos fazer o que apetece-se depois de sair do trabalho. Com chuva, vento e tempestade marcada decidimos passar na Tesco e ir para casa cozinhar. Não podia ter sido melhor, gastamos 19.72 em compras (entradas, main, sobremesa e vinho), cozinhamos o bife e soube-nos pela vida :)
 


 


Tuesday, 4 February 2014

fazer qualquer coisa

Recentemente a moda de quem quer sair de Portugal e quando lhes perguntamos o que querem fazer é dizer "qualquer coisa". O que é qualquer coisa?
- limpezas?
- cafés?
- arquitetura?
- enfermagem?
- administração?
- obras?
Falam algum inglês? Que experiencia têm de Portugal?
Na minha opinião é importante ter algo em mente e centralizar a procura em algo especifico. Do que me parece, quando alguém diz que esta cá a 3 meses a procura de qualquer coisa e ainda não encontrou nada é porque não sabe bem o que esta a fazer.
 
Ficam aqui algumas dicas:
 
1. Se estão a enviar CV's para qualquer coisa, tentem sempre personalizar o CV para a vaga a que se estão a candidatar; Se a vossa experiencia no CV é de professor de historia então se calhar convém tirar algumas coisas e adaptar ao que e pedido no anuncio, as vezes menos é mais.
2. Modelo de CV europeu aqui não funciona;
3. Ninguém quer saber se fizeram 30 seminários da teoria da conspiração da ponte de Leça - apenas formação direta que tenham para o que é pedido;
4. Palavras chave - usem palavras no CV que estejam a ser usadas no anuncio de emprego;
5. Não esperam pelas agencias de recrutamento - procurem também diretamente nos sites das empresas;
6. CV máximo de 2 paginas - mais uma vez retirem informação que não seja relevante;
7. Pontos fortes, usem o Português a vosso favor, algumas empresas procuram mesmo candidatos que falem outras línguas.
8. Se vão usar agencias de recrutamento, procurem agencias especificas para a vossa área. Se a área é Administrativa procurem no Google por exemplo: secretary recruitment agencies. Vão aparecer empresas de recrutamento especializadas nessa área (office angels, secinthecity, ...), as hipóteses serão maiores e melhores.
9. Redes sociais: LinkedIn, Twitter - muitas empresas publicam os anúncios de emprego neste sites.
10. Cartas recomendação - sempre que possível tragam com vocês de Portugal cartas de recomendação (em inglês), fica sempre bem e os ingleses gostam muito destas coisas.
 
Ficam aqui também alguns sites para a procura de emprego:
 
 
 
 
 

grupo de portugueses no facebook

Recentemente decidi sair de alguns grupos em que estava no Facebook, por exemplo, o Tugas in UK. Eu nem passo muito tempo nesses grupos mas recentemente estive sozinha uns dias (o NP foi "trabalhar" ate ao Dubai) e passei mais tempo ligada ao mundo virtual. Cheguei a conclusão que não me identifico com a maior parte das pessoas que fazem parte desse grupo, principalmente pelo facto de não aceitarem opiniões e ideias diferentes das suas e qualquer coisa que seja dita de diferente, é tida como uma ofensa e ficas com o rotulo de ser ma pessoa e de não querer ajudar. Se dizes que morar em Londres é caro, ou se precisas de vir com dinheiro para te manteres por ca nos primeiros tempos, és maluca, se dizes que os animais para entrarem no Reino Unido precisam de seguir certas regras senão sujeitam-se a quarentena, és tontinha, manda-os com a Ryanair! Se dizes que não se pode viajar de avião sem identificação, é mentira, passa tudo!
Ora decidi testar uma teoria, publiquei um anuncio de emprego de uma grande empresa aqui da zona, motorista de autocarro... recebo logo 5 pedidos de amizade no Facebook de pessoas que nunca vi na vida, 3 pedidos masculinos para tomar uma cafezinho, e comentários como:
- o que é para fazer?
- é preciso falar inglês?
- é preciso ter carta?
hhummm, o que responder a isto?? A serio, esta gente que quer o que, dado e arregaçado?
- o que é para fazer? - ora motorista de autocarro, não da para ver logo!!!
- é preciso falar inglês? - NAO!!! estas em Inglaterra, vais conduzir um autocarro com pessoas a entrar e a sair, a pedir direções e ter de fazer trocos, fala em português!
- é preciso ter carta? - NAO!! em Portugal também conduzes um camião com carta de ligeiros...
Conclusão, algumas pessoas decidiram criar outro grupo em que só aceitam comentários positivos. Eu não quero fazer parte de nenhum, mas sim pessoal, continuem a dizer aos portugueses que querem dar o salto que isto é um mar de rosas, somos todos muito unidos, que podem simplesmente apanhar um avião e vir por ai fora sem sitio para ficar ou dinheiro no bolso, afinal, se morrerem num beco qualquer deixam de ser um problema para ambos os países... eu pessoalmente, ajudo, os meus amigos (as portas de minha casa estão sempre abertas), quem coloca perguntas pertinentes ou quem me contacta com duvidas reais, os outros santa paciência... eu li muitos blogues (Tuga em Londres e Sofia por Londres por exemplo) e o amigo Google por norma sabe tudo. E quando não conseguia assim, ligava de Portugal para ca para os devidos serviços e perguntava. Lembrem-se uma coisa é tirar duvidas e dar opiniões outra é esperarem que só por falarmos a mesma língua que temos trabalho, casa e conta do banco pronta para vos dar. E não, não é ter medo que nos venham roubar trabalho, há trabalho para todos, mas a serio, vocês querem mesmo trabalhar?!
 
 

Saturday, 1 February 2014

trabalho

Desde que soube que tinha conseguido o trabalho a que me tinha candidatado internamente na minha empresa em Dezembro que só tenho tido stresses. Já estou nesta posição desde que comecei a trabalhar (Março de 2012) por isso já era tempo de avançar, claro que o facto da minha atual querida manager ser burra todos os dias também contribuiu para me querer afastar do departamento que imagino que vá cair mais dia menos dia. Em resumo, fiz entrevista telefónica mais presencial e em Janeiro soube que a futura manager me adorou e não queira mais ninguém (palavras dela :).
A minha atual manager começou a ver a vida dela a andar para trás, e chegou a conclusão que precisa de 2 meses para me substituir porque é a primeira vez que é manager e não sabe o que fazer/como fazer (palavras dela)... entretanto já passou um mês e afinal precisa de 3 meses (porque afinal descobriu o que eu fazia), ou seja, só lá para Março é que me dispensa... com sorte, porque afinal talvez a inteligência dela ainda vá atingir que ligar a pessoas que enviaram o CV delas a 2 dois anos atras quando eu me candidatei também pode não ser bem o caminho...
Enfim, eu espero... estou a pensar é começar a ficar sick uma vez por semana até ela encontrar alguém para eu treinar... mais sugestões??
Paciência é algo que me esgota ás vezes para gente que come erva todos os dias... já mencionei que ela é francesa e diz "bojet" em vez de "budget", é de chorar de vergonha... só me apetece dizer A*S*#*E... enfim... a ver no que isto vai dar.
Na verdade depois penso que há coisas mais importantes na vida e como hoje ainda li no blog da Aventura Londrina: "... quantas vezes nos aborrecemos com coisas tao pequenas, ou como sonhamos tantas coisas, para tudo de um momento para outro terminar. Uma sexta feira normal, um fim de semana normal que acabava de começar, promissor, e de repente, algo muda a nossa vida para sempre."

Vou ali planear as próximas férias e venho já :) OMG só agora me apercebi... as próxima férias são em Nice, França... sh*t