Sunday, 13 August 2017

UK permanent resident card

Em Maio enviamos a nossa candidatura para o cartão de residente permanente (visto que fizemos 5 anos de ilha no inicio deste ano) e o cartão chegou ontem (o do MP chegou na sexta e o meu no sábado).
O processo é fácil, nós fizemos a nossa canditura online, eles mandam um link por email, preenchemos meia dúzia de perguntas, pagamos, imprimimos, juntamos 2 fotografias, um documento de identificação (BI), os P60 como prova de trabalho e residência continua e mandamos pelo correio. As perguntas são também muito básicas, quase todas de responder sim ou não, dados pessoais, data de entrada e dados do empregador - nada como quem submeteu o processo em papel, não é preciso dar datas de saída do país ou enviar outros comprovativos, agora basta responder No a pergunta "Starting from when you entered the UK, have you spent more than a total of 6 months outside the UK during any one-year period?".
Até aqui tudo bem, não fosse eles entretanto terem atualizado o site com a seguinte indicação:


Eu acho que é preciso ter lata, ora se assim é, não aceitem candidaturas e digam "não se preocupem, depois e quando soubermos como isto vai mesmo ser voltamos a falar, mas para já devolvemos os documentos que nos enviaram e o dinheiro" 65£!!! digo já, não faço mais aplicação nenhuma! Quando esta porcaria do Brexit for para a frente vou-me embora! Gente de má fé é o que é! Quando é para lhes mandar dinheiro, já sirvo, uma fantochada!

É interessante também saber que as data que eles consideraram como que elegível para este cartão de residente é a data do primeiro contrato de trabalho, não é a data de entrada nem a data que pediram o insurance number, em ambos os nossos casos a data em que adquirimos direitos de residente foi a data de aniversario do nosso primeiro contrato de trabalho aqui.

Mais info aqui: https://www.gov.uk/apply-for-a-uk-residence-card/permanent-residence-card

 
 



2 comments:

  1. Logo a seguir ao referendo pensámos pedir, mas depois mudámos de ideia porque chegámos à conclusão que não havia garantias que nos servisse de muito depois das negociações e da saída efectiva da EU. Mesmo assim os advogados e serviços consulares de vários países, incluindo Portugal, continuam a dizer que o cartão de residente permanente deve ser pedido e é uma garantia. Eu acho que todo este processo é uma palhaçada e não vou fazer nada. A atitude dos politicos Ingleses é quanto a mim de muito má fé e vergonhosa! Nem daqui a 5 anos eles têm esta trapalhada resolvida.

    ReplyDelete
  2. Pois! Nós fizemos o mesmo há uns meses e o Nuno também reparou nisso esta semana. É ridículo e se assim é pelo menos deviam devolver o dinheiro que pagámos.

    ReplyDelete