Wednesday, 12 November 2014

o blog vai de ferias

E para leitura de ferias deixamos aqui alguns factos que quem ja ca esta percebe ou identifica-se e quem esta a pensar mudar-se para terras de sua majestade vai perceber mais cedo ou mais tarde J
 
Retirado da pagina do Facebook Very British Problems:
 
Children in Need has raised over 600 million pounds over the years and yet Pudsey the Bear is still awaiting his vital eye operation.
 
Having a cup of tea when you’re bored simply because you’re British and that’s what we do.
 
"Anywhere's fine by me" - Translation: It won't be my fault when lunch is inevitably disappointing
 
Bonfire Night lasts three bloody weeks apparently
 
Successfully making a cup of tea in the advert break and feeling like you’ll definitely be representing Great Britain at the next Olympics
 
The way to solve all problems: "Put the kettle on"
 
There are two types of people in this world:
1. People who cried at the new John Lewis advert
2. Liars
 
Slowly realizing year on year that X factor is getting steadily worse.
 
You can tell where a person is from by how they eat their chips.
 
I'm not convinced that Peter Andre really is that amazed at the 89p frozen peas at Iceland.
 
"Is it raining where you are?"
No
"Oooh well it's on its way!!"
 
Complaining about the mess in Primark, but happily contributing to it by shoving items you decide you don’t want on any nearest shelf.
 
"Does anyone want this last roast potato?" - Translation: I want this last roast potato.
 
Having at least 23 teaspoons in the sink at any one time (our kitchen definitelyJ)
 
Leaving a single biscuit in the biscuit tin because you don't want to be accused of eating ALL the biscuits.
 
Getting home from any outing and immediately 'popping the kettle on'.
 
Spending about 80% of any telephone conversation saying the word 'bye'.
 
Over exaggerating everything, "I'm freezing" "I'm starving" "I'm dying".
 
The near homicidal rage when someone puts the milk in first!
 
Katie Hopkins is single handedly a British Problem.
 
Getting a bit too excited when you see your home town on the news.
 
Accidentally catching a stranger's eye, so pretending to look for someone in every single direction.
 
Standing in any sort of queue and being overly suspicious of anybody looking like they might push in, even if they're just walking past.
 
When signing for a delivery, scribbling something in no way replicate of your actual signature on that really awkward screen.
 
"I can't believe how dark it is"
 
Spending your life squeezing by people, yet never once completing the sentence: "Excuse me, sorry, do you mind if I just..."
 
Constantly complaining about the efficiency of self-service checkout machines, but always choosing to use them over real people.
 
Saying: "It's definitely getting colder" - fifty times a day.
 
You know you’re British when you can argue about the difference between 'tea' and 'dinner' for eternity.
 
 
Ate já!
 


Thursday, 6 November 2014

Wednesday, 5 November 2014

comprar carro no uk

Em Portugal cada um tinha o seu carro, e aquando da nossa mudança ambos foram vendidos. Estamos deste lado vai fazer 3 anos e nunca tivemos a necessidade de ter carro, não so pela rede de transportes que temos disponivel mas porque ambos os nossos locais de trabalho são relativamente perto de casa. Este verão que passou alugamos carro algumas vezes e sem dúvida que poder visitar certos sitios e fazer umas tantas de outras coisas, principalmente morando fora de Londres, dá vontade de andar de cu tremido mais vezes. Entretanto com a mudança de trabalho do MP o carro passou a ser necessário por isso toca a pesquisar sobre o assunto.

A pesquisa começou no autotrader e por stands locais, mas depois de fazermos uns test drives que não nos soaram muito bem decidimos aumentar o nosso plafond e procurar num stand de jeito. Encontramos a cargiant. Lemos algures que a quantidade de carros no stand deles em Londres é tal que as pessoas perdem-se e passam horas por lá. Decidimos fazer uma lista de 10 carros e num domingo de sol lá fomos. o MP quase que se perdia mas eu insisti que a lista é que sabia :) e pronto lá eliminamos um a um da lista até termos 2. Arranjamos um vendedor e fizemos o test drive, vendido!! Ahhh, nos chegamos lá as 10h e por esta hora já eram 14h. Pagamos o depósito e como queriamos trazer o carro no mesmo dia tivemos que esperar uma hora para que pudessem preparar o carro e os documentos todos. Almoçamos no restaurante em frente, que é da cargiant e que é mesmo praticamente só usado por funcionários e por quem está a espera de levantar carros (estava cheio).
O processo dai em diante foi literalmente feito em Portugues (trabalham la 50 ou mais do nossos!! :) desde o pagamento do road tax até fazermos o driveaway insurance para poder conduzir até casa (cobertura de 7 dias), só posso dizer bem do service prestado, fomos bem tratados e recomendamos.

Em relação ao seguro do carro... nao há uma resposta simples no seguro do carro infelizmente.
Simular e comparar muito e comprar o mais barato na hora!
No nosso caso compensou ir a direct line mas antes vimos compare the market, money supermarket, confused, Aviva.
De considerar que os seguros (carro e nao so) aqui sao muito mais caros que em Portugal e dependem menos do carro e mais do condutor (ate a job description ajuda) e em especial do código postal onde moram e se o carro fica na rua, etc.
com os mesmos dados, no mesmo dia e ja com o carro comprado tivemos simulacoes ao ano de £1300 a £ 400, tendo claro comprado a ultima mas podemos dizer que corremos os sites todos.

Como referimos o codigo postal influencia o valor por isso no caso de quem ainda não mora cá nao vale a pena entrar em muito stress até se ter um codigo postal.
Caso já tenham um trabalho alinhado ja terão algumas areas convenientes em mente, podem usar esses codigos postais pra ter uma ideia mais concreta. Se ainda nao tem trabalho e consequentemente uma area, fica mais complicado em relacao a uma simulacao valida não so pelo codigo postal mas tambem porque a profissao é tambem uma das questoes que influencia o valor.

O driveaway insurance com o codigo do stand fica por £ 20 (na cargiant) e estao cobertos por 7 dias e pela altura que comprem o carro ja terao residencia ca por isso o codigo postal sera algo que ja sabem de cor e salteado e entao ai é que vale a pena perder tempo a serio em simulacoes e correr os sites de comparacao todos e companhias como Aviva e direct line que nao estao nesses sites.
Na simulacao, claro nao inventar nem mentir, mas ter atencao a job description, simular com 1 e 2 condutores e comprehensive (todos os riscos) pode e normalmente sai mais barato que third party.
Nao me preocuparia muito com os no claims discounts, isso acabou ha muitos anos em Portugal mas ainda podem pedir à seguradora dai um comprovativo, no entanto pode ser mais trabalho do que vale a pena...o documento vem em portugues e a seguradora de ca vai querer um documento em ingles. Pela altura que tenham um documento traduzido ja foi o valor do desconto em tempo perdido e traduções...
Cmo referi o nosso seguro é com direct line e a simulacao foi 0 anos no claims, 2 drivers, cartas conducao EU...o resto sao dados especificos do carro, morada e pessoas.
Road tax, consumos, etc sao outros dos custos a considerar...carros feitos depois de 2000 e qualquer coisa o road tax depende das emissões e pode ser outro gasto a considerar ja que pode ser varias centenas de libras ao ano ou £0 e é outra coisa que tem que estar paga para poderem conduzir o carro (legalmente).

Alem dos sites de comparação para o seguro, recomendamos:
http://www.cargiant.co.uk/
http://www.autotrader.co.uk/
https://www.moneyadviceservice.org.uk/en/tools/car-costs-calculator
 
O nosso bolinhas é AZUL